Friday, 24 de September de 2021

Bahia registra avanços no setor de mineração obtendo uma movimentação de quase R$ 1 bilhão em julho, gerando novas vagas de emprego

Mineração no estado da Bahia conseguiu gerar mais de 1 mil empregos no último ano, movimentando a economia local e abrindo novas vagas de emprego

Mineração no estado da Bahia conseguiu gerar mais de 1 mil empregos no último ano, movimentando a economia local e abrindo novas vagas de emprego

Mesmo o mês de julho tendo encerrado, a Bahia vem colhendo os bons frutos de muito esforço que foram colocados no decorrer dos 31 dias que compõem o mês. Hoje, (24), ao parar para analisar os dados registrados pela Produção Mineral Baiana Comercializada (PMBC), observou um crescimento de 47%. Em relação ao mesmo período do ano passado. Com isso, houve uma arrecadação de R$ 1 bilhão para o setor de mineração, onde, com esse avanço, as mineradoras necessitavam de mais mão de obra, gerando assim, novas vagas de emprego ao longo do mês.

Artigos que também podem ser interessantes:

Quais foram as principais movimentações que ocorreram no setor de mineração?

O mês de julho deixou marcas bastante positivas para quem atua com a mineração no estado da Bahia. Dessa forma, quando comparado os resultados obtidos entre junho e julho, podemos perceber que realmente houve uma mudança bastante significativa. Por exemplo, em relação a comercialização, o resultado obtido em junho foi de R$ 635 milhões.

No entanto, o mês de julho conseguiu se superar, perfazendo um valor de R$934 milhões. Dessa forma, a PMBC espera que os resultados continuem se superando a cada mês, pois assim, não somente o faturamento será positivo, bem como, a geração de novas vagas de emprego. Afinal, quanto maior for a necessidade em explorar as minas ou demais locais de atuação da mineração, maior será a necessidade em contratar novos trabalhadores.

De acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Nelson Leal, “em julho tivemos 146 requerimentos de pesquisa junto a Agência Nacional de Mineração, e 67 alvarás de pesquisa mineral foram concedidos pelo órgão. Isso revela o ritmo que cresce o setor em nosso estado, e, com o apoio da SDE, esperamos que mais empresas venham se instalar e gerar mais empregos no interior do estado”.

Já em relação aos minerais produzidos no estado da Bahia, os principais são: o cobre (45,58%), o ouro (19,89%), o níquel (9,44%) e as rochas ornamentais, que perfazem um total de 4,28%. O PMBC conta com diversos municípios que contribuem de forma significativa para que o estado obtivesse esses valores no setor de mineração. Dentre eles podemos citar o município de Juazeiro (30%), Jaguari (19%), Jacobina (15%), Itagibá (9%) e Barrocas (5%).

Aumento nas vagas de emprego para o setor de mineração

Quanto maior a produção, maior será a movimentação da economia e a geração de novas vagas para atuarem nessas obras. Sendo assim, somente no decorrer dos últimos 12 meses, 1.413 novas vagas de emprego foram abertas, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia.

Já para o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), dentre essas quase 1.500 vagas abertas e preenchidas ao longo do ano, foram de suma importância para a alavancar a economia local. E quando o contrato era feito diretamente com as empresas que atuam no setor de mineração, mais empregos eram gerados. Dessa vez, de modo indireto.

É no município de Juazeiro que está localizada uma das minas da Mineração Caraíba. Sozinha, a cidade registrou 153 contratações no decorrer do mês de julho. A expectativa é que novas vagas de emprego sejam abertas até o final do ano. Pois, dessa forma, a economia do estado terá uma movimentação mais positiva, da mesma forma que em julho.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.