Friday, 24 de September de 2021

Mineração brasileira receberá US$ 38,5 bilhões em investimentos e irá gerar mais empregos até 2025

Mineração - Governo – BNDES

A mineração no Brasil representa uma das mais importantes atividades econômicas do país. A atividade corresponde por quase 5% do PIB nacional

Importante fonte de renda, a mineração é um suporte financeiro e econômico para o país. No caso do Brasil, a atividade se torna grande protagonista nesse contexto, em função do potencial do solo nacional, caracterizado por seu diferencial e riqueza. A atividade é responsável por quase 5% do PIB nacional e oferece produtos para variados tipos de indústria. O setor além de gerar muitos empregos, poderá atrair mais de US$ 38,5 bilhões em investimentos até 2025. Confira ainda: Setor de mineração está em desvantagem para o agronegócio e pode sofrer consequências por investir mais em ouro

Grande geração de empregos e renda no país

Além de atrair investimentos nacionais e estrangeiros, a mineração contribui para a geração de empregos diretos e indiretos, incluindo os setores abastecidos por ela. É justamente essa relação indireta com outras indústrias que torna a extração de minérios uma das principais fontes de geração de empregos. Desse modo, a mineração é uma atividade estratégica para o Brasil, equiparada a outras também importantes como alimentação e energia.

Em relação à geração de empregos, de acordo com dados do Ministério da Economia, Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, o setor da mineração foi responsável por 180.385 empregos diretos em setembro de 2020. O segmento ainda gera um efeito multiplicador de 3,6 postos de trabalho sobre esta base, o que leva a 649 mil empregos na cadeia produtiva ao incluirmos atividades a jusante, como metalurgia, fertilizantes e cerâmicos. Quando considerados empregos diretos, indiretos e induzidos.

Novos investimentos e projetos no setor da mineração

Os investimentos no setor de mineração no Brasil devem voltar a subir depois de três ciclos quinquenais em queda na sua média, indica levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). O período de 2021-2025, o aporte de mineradoras no País deve ser de, pelo menos, US$ 38,5 bilhões, valor esse que ainda pode aumentar, uma vez que, nesse estudo, não está considerado o investimento por parte de várias mineradoras estrangeiras que não foram contabilizadas nessas estimativas.

Atualmente a atividade de mineração lidera investimentos e puxa outros setores, turbinada pelo câmbio favorável e pela alta da demanda por commodities nos países que se recuperam do baque da Covid-19, sobretudo a China. A mineração, acompanhada do agronegócio, aumenta seu peso no Produto Interno Bruto (PIB). As evidências aparecem na forte alta das exportações, no pagamento de impostos, nos balanços financeiros das companhias do setor e na atração de investimentos.

Estados de Minas Gerais e Pará deverão receber grandes aportes no ramo da mineração

Segundo dados do Instituto de Brasileiro de Mineração (Ibram), o Brasil deve receber investimentos da ordem de US$ 38 bilhões entre os anos de 2021 a 2025. O estado da Bahia receberá 35% do investimento, Minas Gerais irá receber 28% do aporte, seguido do Pará com 23%; os respectivos investimentos nos estados serão de US$ 13 bilhões, US$ 11 bilhões e US$ 9 bilhões.

O aporte total no setor será dividido entre as 81 cidades da Bahia, Minas Gerais, Pará e o restante do Brasil, em 92 projetos diferentes, diz levantamento do Ibram. De todos os projetos de mineração que irão receber os investimentos, cerca de 23 serão para produção de alumina e bauxita; 11 de insumos de potássio e fosfato; 9 de zinco; 9 de cobre; 8 de ouro; 4 de níquel; 2 de minério de ferro e outros 25 de outros minerais. O estado da Bahia irá dividir o aporte entre 28 municípios, Minas Gerais entre 11 cidades e o Pará entre 13 municípios. Já o restante, 29 cidades, irão receber investimentos de US$ 5 bilhões.

Roberta Santiago
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos