Friday, 24 de September de 2021

Exploração Mineral de Sal-Gema gera 15 mil empregos e pode arrecadar mais de R$ 170 milhões no Espírito Santo

empregos serão gerados na exploração de sal-gema no ES

Oportunidades de mais empregos serão gerados no ES após serem injetados uma grande quantia na exploração de sal-gema.

No decorrer de um evento que transcorreu nessa última quarta-feira (4), organizado pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), revelou que o ES vai oferecer cerca de 15 mil vagas de empregos para seus moradores.

A informação foi repassada pela Débora Puccini, diretora da Agência Nacional de Mineração (ANM), durante seu discurso no painel “Exploração Mineral de Sal Gema – Oportunidades para o Espírito Santo”.

De acordo com a fala de Puccini, a ANM disponibilizou um total de 11 áreas para serem leiloadas. A estimativa é que o dinheiro a ser arrecado com as pesquisas chegue à casa dos R$ 170 milhões.

Sendo esse valor a ser investido com totalidade no estado, gerando um aporte de, no mínimo, três anos.

As oportunidades de empregos gerados por meio da mineração

Devido aos casos de Covid-19, o evento ainda não pode ser realizado de forma 100% presencial. Desse modo, optou-se por um meio termo, e aconteceu em modelo semipresencial.

Para os que não estavam presentes no recinto, toda a reunião foi transmitida ao vivo e pode ser conferida logo abaixo:

Live realizada dia 4 de agosto pela Findes fala sobre a importância do sal-gema para diminuir o desemprego local. Fonte: Findes.

Uma das participantes foi a presidente da Findes, Cris Samorini. Ela foi um dos destaques da solenidade de abertura e ressaltou a importância que esse mineral possui para o estado, principalmente de sal-gema.

Um outro ponto alto na fala da presidente foi acerca dos benefícios para a população após o investimento nesse mercado.

Como retorno, o desenvolvimento econômico e social seria retomado, trazendo uma nova onda de empregos formais e fonte de renda para a população que, no momento, está desempregado.

De acordo com a fala de Samorini, o deputado federal Felipe Rigoni foi de grande ajuda ao pensar nessa grande riqueza que o estado possui, o sal-gema.

O ES é conhecido por ser possuir a maior reserva desse mineral a nível da América Latina, então, porque não explorar aquilo que lhes pertencem para benefício de sua população?

Com essa exploração, todos os elos que formam a cadeia de produção seriam movimentados, seja os fornecedores ou os compradores.

Tanto o sal-gema como produtos derivados podem ser úteis e serem inclusos em fábrica de celulose, tratamento de águas e indústrias no ramo químico.

Como o leilão de sal-gema irá gerar fonte de renda para a população?

Conforme mencionado anteriormente, a maior reserva desse mineral pertence ao Espírito Santo, perfazendo um total de 12,2 bilhões de toneladas, em 11 áreas de reserva não exploradas.

Para conseguir transpassar as dificuldades econômicas nas quais muitas famílias vivem atualmente devido a crise de desemprego no Brasil, a expectativa é a criação de uma indústria no ramo de sal-químico.

Dessa forma, após a construção dessa fábrica, a população poderá conseguir uma das vagas de empregos ofertadas, seja de modo direto ou indireto.

As previsões feitas pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) revelam que, no decorrer de 50 anos, 15 mil pessoas arrumem trabalho nessa área.

findes fala sobre novos empregos no es
Na imagem, temos a presidente da Câmara Setorial da Industria da Mineração da Findes, Alexandra Machado (esquerda) e Cris Samorini , presidente da Findes. Fonte: Findes

No entanto, todas essas vagas serão abertas com o passar dos anos, e não somente de uma vez, em um único processo seletivo.

Afinal, para que uma área seja explorada, pesquisas devem ser realizadas, tais como sondagens e partes sísmicas.

Geralmente, o mínimo recomendado para que as pesquisas sejam concluídas é de 3 anos. Nessa etapa, a geração de demandas de vagas depende da empresa responsável.

A exploração só terá início após os resultados da pesquisa terem sido apresentados à ANM. Tendo as aprovações necessárias, basta iniciar os projetos.

Portanto, os moradores do ES devem ficar atentos caso estejam precisando de uma dessas 15 mil vagas de empregos.

Com informações da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes).

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.