Sunday, 25 de July de 2021

Publicidade

Mineradora Vale toma medidas preventivas em barragem de rejeitos em Minas Gerais

Vale - mineradora - MG

A Vale lançou recentemente o Marco Zero, um projeto piloto em Brumadinho, que visa reconstruir as condições originais do córrego Ferro-Carvão e recuperar a vegetação da região após o rompimento das barragens do ano passado

A Mineradora Vale anunciou na quarta-feira (29) que iniciou, de forma preventiva, o protocolo de emergência Nível 1 para a barragem de Barragem 5, na Mina da Mutuca, Nova Lima, no estado de Minas Gerais, Brasil. Segundo a empresa, o protocolo não exige a evacuação da população a jusante da barragem. A Barragem 5 foi construída com solo compactado, com um método de construção a jusante e não recebe mais rejeitos de mineração.

Leia também:

“Esse protocolo é consequência da mudança de critérios técnicos, com uma nova interpretação dos parâmetros de resistência, realizada por uma etapa adicional de avaliação das estruturas da Vale no Brasil. Das inspeções mais recentes, não foram identificadas anomalias que poderiam comprometer a segurança da estrutura ”, afirmou a Vale em comunicado à imprensa.

A Vale informou que a ativação do Nível 1 da barragem não afeta o plano de produção da empresa para 2020

A segurança das instalações da Vale está sob escrutínio depois que a barragem de Brumadinho entrou em colapso no ano passado, liberando uma torrente de resíduos de mineração que matou cerca de 270 pessoas. Foi a segunda barragem do Vale em colapso em quatro anos.

Em abril, a Agência Nacional de Mineração (ANM) informou que interromperia as operações em 47 barragens que não atestavam sua estabilidade, incluindo pelo menos 25 pertencentes à mineradora Vale.

Em outubro passado, 54 barragens brasileiras falharam em certificar sua estabilidade ou arquivar completamente a papelada de estabilidade.