Início Mineradoras do Mato Grosso investem em sustentabilidade para a produção de ouro no estado




Mineradoras do Mato Grosso investem em sustentabilidade para a produção de ouro no estado

janeiro 17, 2022 às 2:50 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A Fênix DTVM fez o intermédio para o projeto de sustentabilidade na produção de ouro, que chegou ao estado de Mato Grosso e deverá beneficiar o setor de mineração
A Fênix DTVM fez o intermédio para o projeto de sustentabilidade na produção de ouro, que chegou ao estado de Mato Grosso e deverá beneficiar o setor de mineração. Fonte: Reprodução

A companhia Fênix DTVM fez o intermédio para o projeto de sustentabilidade na produção de ouro, que chegou ao estado de Mato Grosso e deverá beneficiar o setor da mineração

A sustentabilidade no setor da mineração é um tema cada vez mais discutido e, nesta última segunda-feira, (17/01), a Fênix DTVM trouxe ao Brasil um projeto para a produção de ouro sustentável. As mineradoras do estado de Mato Grosso se reuniram para discutir a iniciativa e analisar a aplicação dessas práticas no setor da mineração do estado.

Leia também:

Sustentabilidade na produção de ouro será realidade no estado de Mato Grosso, graças ao projeto da Fênix DTVM

O setor da mineração é um dos que mais crescem no estado de Mato Grosso e, consequentemente, que mais necessitam de alternativas mais sustentáveis, visando um futuro mais limpo. Assim, a Fênix DTVM, membro do Instituto Somos do Minério, trouxe ao estado um projeto para a produção de ouro com mais sustentabilidade, que faz parte do programa suíço Swiss Better Gold (SBG), que incentiva a produção sustentável dentro do setor da mineração no mundo inteiro. 

O principal objetivo do projeto é a eliminação do uso de mercúrio nos processos de produção de ouro, já que se trata de uma substância altamente poluente ao meio ambiente. O projeto já é desenvolvido em outros países, como Peru, Colômbia e Bolívia, e o grupo agora está no Brasil, buscando parceria com quatro minas de Mato Grosso, localizadas na baixada cuiabana, para o desenvolvimento dessas práticas. As mineradoras serão pioneiras no processo de produção sustentável de ouro no Brasil e visam uma grande expansão dos negócios. 

Entre as diversas iniciativas que serão realizadas, a principal é reconhecer, certificar e bonificar as minas que estão adequadas às normas nacionais e internacionais de mineração, como não praticar trabalho escravo e nem infantil, seguir as leis trabalhistas, oferecer segurança no ambiente de trabalho e, acima de tudo, promover operações com mais sustentabilidade, principalmente na produção de ouro, evitando o uso do mercúrio. 

Projeto de sustentabilidade na produção de ouro intermediado pela Fênix DTVM será essencial para o desenvolvimento sustentável da mineração no MT

O projeto de sustentabilidade na produção do ouro veio ao Brasil por meio da Fênix DTVM, membro do Instituto Somos do Minério, que busca promover as boas práticas e reconhecer os mineradores do bem. Além disso, a companhia é regulamentada pelo Banco Central e todo o projeto passará por fiscalizações periódicas para garantir o melhor desenvolvimento. A chegada dessa iniciativa ao Brasil e, principalmente, ao estado de Mato Grosso, simboliza um grande passo para um futuro mais verde no setor da mineração brasileira. 

O diretor da Fênix, Pedro Eugenio Procopio, deu destaque à evolução no setor da mineração no Mato Grosso em relação à sustentabilidade e afirmou que “temos possibilitado que a SBGA entre no mercado brasileiro de ouro e possa acessar às pequenas mineradoras. Queremos evidenciar a imagem dos mineradores que trabalham de forma legal e proporcionam o bem para a sociedade, o meio ambiente e a economia”. Ele lembra também que todas as companhias em associação com a empresa são autorizadas pela Agência Nacional de Mineração e possuem licenciamento ambiental dos órgãos competentes.

Quando atingidas as metas de sustentabilidade dentro das operações, as companhias selecionadas serão beneficiadas com uma bonificação, paga pela Swiss Better Gold Association em parceria com o Secretário de Estado Suíço para Assuntos Econômicos – SECO. Além disso, parte do valor arrecadado com a produção de ouro nesse projeto será utilizada para projetos de desenvolvimento socioeconômico no território do Brasil.

Relacionados
Mais recentes