Friday, 24 de September de 2021

Gigante da mineração nacional assume conclusão do ramal da Transnordestina para Suape após desistência do Governo Federal

Mineração - Transnordestina - Suape - Governo Federal

O Grupo Bemisa, referência no setor de mineração, concluirá o ramal da Transnordestina para Suape, após o Governo Federal decidir concluir apenas a perna para o Ceará

O Grupo Bemisa, uma referência em mineração em jazidas que tem sede em Minas Gerais, formalizou nesta quinta-feira (02), junto ao Ministério da Infraestrutura, seu interesse em assumir a conclusão do Ramal Suape da Ferrovia Transnordestina, após o Governo Federal decidir concluir apenas a perna para o Ceará. A empresa de mineração visa a instalação de um terminal de minério de ferro na ilha de Cocaia, em Suape, e também, escoar através da Transnordestina, as suas produções em jazidas localizadas no Piauí.

Leia também

Ramal ferroviário possui 717 quilômetros de extensão

As tratativas entre o Governo de Pernambuco e a empresa de mineração vinham sido realizadas desde 2019 para que o trecho estadual da ferrovia, que teve as obras iniciadas em 2006, fosse concluída.

O ramal da Transnordestina, desistido pelo Governo Federal, liga Cural Novo, no Piauí ao Porto de Suape, com 717 quilômetros de extensão e a projeção é que os investimentos cheguem a R$ 5,7 bilhões, gerando diversas vagas de emprego para os residentes de Pernambuco.

Os detalhes da parceria com o poder público serão divulgados em breve, encerrando o impasse gerado após o Governo Federal confirmar que a empresa concessionária Transnordestina Logística S.A., do Grupo CSA, finalizaria apenas a parte de Elizeu Martins (PI) até o Porto de Pecém, que é 92 km mais extenso do que o ramal até Suape.

Autoridades do ramo da mineração brasileira se pronunciam

O Ramal foi inserido no programa de autorizações que o Governo Federal está lançando ao lado da MP 1.065/2021, que prevê o Marco Legal das Ferrovias. De acordo com Tarcísio de Freitas, Ministro da Infraestrutura, serão dadas as primeiras autorizações ferroviárias, e uma delas contemplará Pernambuco, proporcionando a resolução da questão da ligação ao Porto de Suape, que é patrimônio do Estado e também da Transnordestina. Segundo o ministro, será feita uma conexão das minas de mineração de ferro do Piauí com o porto de Suape. Será um grande passo que está sendo dado no dia de hoje.

Já Paulo Câmara, Governador de Pernambuco, afirma que é um dia importante para o estado, que está trabalhando desde 2019 ao lado da Secretaria de Desenvolvimento Econômico na captação do parceiro privado para a conclusão do empreendimento.

Foi aprovado na Assembleia Legislativa a PEC que estabelece a competência do estado na exploração dos serviços ferroviários. Além disso foi feita uma enorme mobilização com a bancada federal do estado, ao lado do empresariado e outros interlocutores, conseguindo chegar a um bom acordo.

Conheça o Grupo Bemisa

Fundado em 2007, o grupo está presente em sete estados do país atualmente e tem um portfólio de nove projetos, que compõem uma ampla gama de minerais como ferro, ouro, fosfato, níquel e calcário.

O grupo possui vários projetos em várias etapas da atividade de mineração, desde projetos em fase de exploração até a sua operação de minério de ferro, conhecida como Mina Baratinha. A mina possui uma capacidade de produção de aproximadamente 2 milhões de toneladas de minério por ano.

Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.