Thursday, 28 de October de 2021

Com investimento milionário, Harvest Minerals irá instalar usina de energia solar para projeto de mineração em Arapuã

Entrando no mercado de energia renovável, a Harvest Minerals está construindo usina de energia solar capaz de suprir sua atividade na mineração

Usina solar será instalada em Arapuã para suprir a necessidade total da Harvest Minerals e assim, passar a emitir menos gases poluentes, ao optar por energia renovável

Nessa última quarta-feira, (29/09), a Harvest Minerals, empresa de fertilizantes, tornou público o seu mais novo investimento. A companhia deu início a construção de uma usina de energia solar, capaz de suprir todas as necessidades de sua mina em Arapuã, localizada em Minas Gerais. De acordo com a companhia, a expectativa é que a conclusão dessa fonte de energia renovável seja concluída em, no máximo, cinco meses. O investimento foi de quase R$ 1 milhão, o equivalente a cerca de US $ 200.000. Após a instalação, espera-se que as despesas com a mineração sejam reduzidas em até 8%, no que diz respeito a energia.

Leia mais artigos do setor de mineração:

Dívida ou investimento para o futuro? Harvest Minerals assinou uma linha de crédito para investir na construção de sua usina de energia solar

Devido ao aumento constante no valor da conta de luz, muitas empresas brasileiras se viram sem saída, e a única opção que lhes restou, foi optar por investir em alguma fonte de energia renovável. Para que consiga suprir a necessidade total da mina em Arapuã, a potência instalada será de 276,79 (kWp), onde serão necessários 622 módulos fotovoltaicos, de 445 Wp, para gerar energia suficiente e abastecer os processos de mineração.

Para que a usina de energia solar fosse construída, a empresa de fertilizantes assinou uma linha com o Banco Santander, no qual fora concedido R$ 1 milhão para o investimento. Esse valor deverá ser quitado no decorrer de cinco anos, sob condições especiais.

“No início do ano, nos qualificamos para a Marca de Economia Verde da Bolsa de Valores de Londres, que reconheceu nosso compromisso em garantir que nossas operações e produtos sejam o mais sustentáveis ​​possível. Portanto, estamos muito satisfeitos em fortalecer nosso zero – estratégia de carbono com uma iniciativa de energia solar que não apenas reduzirá significativamente nossa pegada de carbono, mas também proporcionará economias de custo substanciais e contínuas”.

“Se ambos os grandes clientes agrícolas e pequenos varejistas estão cada vez mais olhando holisticamente para os processos ao longo de toda a cadeia de suprimentos em sua busca por fertilizantes orgânicos de baixo impacto e alta qualidade, estamos posicionados para capturar esses clientes e aumentar as vendas. Estamos ansiosos para atualizar o mercado sobre nosso progresso em um futuro próximo”, revelou o presidente da Harvest Minerals, Brian McMaster.

O setor de mineração tem investido em energia renovável devido ao retorno financeiro

Qualquer economia que seja feita em um empreendimento, o saldo positivo poderá ser reutilizado em outra função. Partindo desse ponto, as mineradoras tem optado por investir valores altos para construir usina de energia solar ou eólica, e assim, reduzir o consumo de energia para a execução de diversos processos na mineração.

Outro motivo pelo qual o optou por realizar o investimento, foi devido a uma de suas metas propostas, que é fazer da Harvest Minerals, uma empresa zero carbono. Outra meta é aumentar a produção e, consequentemente, as vendas do seu reminerazilador natural, que permite uma aplicação direta nas minas de Arapuã. A depender do tamanho da mineradora, investir em fontes renovável pode ser a solução, uma vez que suprirá as necessidades de energia, seja nas instalações administrativas, processamento ou mineração.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.