Friday, 03 de December de 2021

Saiba tudo sobre mineração e sua indústria no Brasil

mineração

Passado, presente e cenário futuro da mineração: saiba tudo sobre esta atividade lucrativa e os principais setores em alta no Brasil

De maneira simples, a mineração pode ser entendida como a extração de substâncias minerais altamente lucrativas a partir da exploração de depósitos. A mineração é uma atividade essencial para o funcionamento do cotidiano de toda a população mundial desde as civilizações passadas, que iniciaram a busca por minerais para a produção de objetos que facilitam a vida das gerações futuras.

Define-se mineração, segundo a classificação internacional adotada pela ONU, como uma atividade de extração, elaboração e beneficiamento de minerais que se encontram em estado natural: sólido, como o carvão e outros; líquido, como o petróleo bruto; e gasoso, como o gás natural.

Confira também estas notícias.

O termo mineração, no entanto, surgiu só a partir do século XVI, quando pesquisadores começaram a estudar os minerais pensando em compreender as formas, funções e valores desses produtos.

Um mineral é normalmente uma substância inorgânica que possui uma composição química e estrutura cristalina específicas. 

Os minerais são valiosos em sua forma pura, mas na terra eles são misturados com outras rochas e minerais indesejáveis. Essa mistura de rocha e minerais geralmente é carregada para fora da mina e, posteriormente, processada e refinada para isolar o mineral desejado.

CSN Mineração (vídeo institucional)

Assista este vídeo e conheça a CSN Mineração, a 2ª maior exportadora de minério de ferro do Brasil e entre as 5 mais competitivas no mercado transoceânico.

As duas principais categorias da mineração moderna incluem mineração de superfície e mineração subterrânea

Na mineração de superfície, o solo é explodido para que os minérios próximos à superfície da Terra possam ser removidos e transportados para refinarias para extrair os minerais. 

A mineração de superfície pode ser destrutiva para a paisagem circundante, deixando enormes poços abertos para trás. 

Na mineração subterrânea, os minérios são removidos das profundezas da terra. Os mineiros abrem túneis na rocha para alcançar os depósitos de minério. Esse processo pode levar a acidentes com consequências graves para seus trabalhadores.

Breve histórico da mineração no mundo

Desde os tempos mais antigos, as pessoas têm usado técnicas de mineração para acessar os minerais na superfície da terra. O desenvolvimento da civilização sempre teve uma forte relação com a mineração, contudo, ela era lenta e perigosa. 

As descobertas mostraram que seixos de sílex foram extraídos de depósitos na França e na Grã-Bretanha já na Nova Idade da Pedra. 

Os humanos utilizavam de pederneira (que é um sílex) e chert, que eram ideais principalmente para a fabricação de ferramentas e armas, uma vez que se partia em fragmentos com pontas afiadas.

Já os antigos egípcios exploravam cobre desde 3000 aC. A mineração de ouro também remonta aos tempos pré-históricos.

Nos primeiros tempos, os únicos metais disponíveis eram aqueles encontrados no estado metálico na natureza. O metal mais abundante encontrado era o cobre, contudo, o ouro, a prata e o mercúrio também foram encontrados e tiveram o seu devido valor.

A aplicação de fogo a materiais minerados promoveu um avanço tecnológico na área e provou ser um dos avanços mais consideráveis da civilização. Na verdade, os elementos escavados se transformaram pela aplicação de calor. Desta forma, a cerâmica endureceu para durar mais tempo e ganhar mais resistência, bem como os metais eram derretidos e transformados em objetos.

Com o passar do tempo, a sociedade desenvolveu métodos mais seguros e precisos de localização e descoberta de substâncias encontradas na terra, além de descobrir diversas outras funcionalidades de aplicação destes materiais.

Ciclo do ouro e o surgimento da mineração no Brasil.

O ciclo do ouro é o período caracterizado e marcado pela extração e a exportação do ouro durante a fase colonial do país. 

Como surgiu a mineração no Brasil? 

Os portugueses enfrentavam diversas dificuldades econômicas devido à má administração e desastres naturais, além de sofrer forte pressão da Inglaterra que buscava consolidar sua hegemonia mundial. 

Na primeira metade do século XVII, com o declínio da economia de Portugal, a coroa portuguesa comandou expedições realizadas pelos bandeirantes no interior do Brasil para descobrir jazidas de pedras preciosas. 

Eles percorreram todo o território nacional em busca de metais valiosos como ouro, a prata e o cobre, além de pedras preciosas como o diamante e a esmeralda. O descobrimento de grandes reservas de ouro no Brasil virou motivo de esperança, de enriquecimento e estabilidade econômica para Portugal.

No início do século XVIII foram encontradas as primeiras jazidas auríferas no território brasileiros nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás. Esta descoberta despertou o interesse de muitas pessoas, atraindo-as para estes estes, o que acarretou no crescimento do interior do país, fato que não acontecia antes. 

A exploração do ouro era realizada através de dois processos principais, como a faisqueira e o aluvião. Primeiro, a faisqueira consistia na retirada do ouro nas margens dos rios e ganhou esse nome devido ao intenso brilho deste minério nas margens dos mananciais. Segundo, já no aluvião, o garimpeiro utilizava uma bateia, que era uma espécie de bacia que filtrava as pepitas de ouro. Por fim, em processos de lavras de ouro de grande escala em vertentes, na base de morros e colinas eram utilizados vários instrumentos do garimpo e utilização de mão de obra escrava.

Entenda a importância da mineração para a economia do país e fique por dentro da proposta de mudança legislativa que poderá atingir o setor.

O trabalho da mineração atrai muitos investidores e tem bom retorno financeiro. Esse potencial do setor já era visível desde o período do Brasil colonial.

O panorama da mineração no Brasil mudou a partir do século XX, principalmente entre as décadas de 1930 e 1980. Naquela época houve diversos subsídios da política governamental para profissionalização do setor. 

A mineração também movimenta outros serviços essenciais, oferecendo produtos variados para diferentes tipos de indústria. Conforme dados da SGM (Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral do Ministério de Minas e Energia) e do IBGE, divulgados pelo Instituo Brasileiro de Mineração – IBRAM,  a participação do setor mineral no PIB Brasil é de aproximadamente 4%. Esses 4% incluem a contribuição dos segmentos de extração mineral e transformação mineral, além de petróleo e gás

Segundo o Instituto Brasileiro de Mineração os investimentos no setor de mineração no Brasil devem voltar a subir depois de três ciclos quinquenais em queda, com uma previsão de aporte pelas mineradoras de cerca de US$ 38,5 bilhões para o período de 2021-2025, contudo, proposta de mudança legislativa poderá voltar a travar investimentos bilionários no Brasil.

Conheça também mais sobre as políticas públicas para indústria mineral clicando aqui

Setores e profissionais essenciais do ramo da mineração

O saldo de emprego formal no setor mineral (diferença entre admissões e desligamentos), fornecido pelo Novo CAGED1, é abrangido dentro das principais atividades (CNAE 2.0) econômicas relacionadas ao ramo da mineração:

  • Extração de Carvão Mineral (Divisão 05 do CNAE 2.0); 
  • Extração de Minério de Ferro (Divisão 07.1 do CNAE 2.0); 
  • Extração de Minerais Metálicos Não Ferrosos (Divisão 07 do CNAE 2.0); 
  • Extração de Pedra, Areia e Argila (Divisão 08.1 do CNAE 2.0); 
  • Extração de Outros Minerais Não Metálicos (Divisão 08 do CNAE 2.0); e 
  • Atividades de Apoio à Extração de Minerais, Exceto Petróleo e Gás Natural (Divisão 09 do CNAE 2.0). 

No primeiro trimestre de 2021, o setor de Extração Mineral registrou a geração de 5.346 postos de trabalho. Em relação ao trimestre anterior, o estoque de trabalhadores subiu de 179.876 para 186.610, registrando crescimento no emprego formal de mais de 3% no período.

Gráfico setor de exportação mineral 2021 no Brasil
Gráfico setor de exportação mineral 2021 no Brasil

Imagem: Saldo de empregos no setor mineral. Fonte: IBRAM, apud PDET/ Novo Caged

#MineraçãoPorElas [2ª temporada] – Episódio 3: Mulheres com Deficiência

Veja este vídeo sobre a histórias de mulheres com deficiência que trabalham em diversas áreas nas nossas operações no Pará, Minas Gerais e Espírito Santo da VALE.

O mercado de mineração é bastante diversificado e emprega diversos perfis profissionais de diferentes áreas e níveis de conhecimento. Conheça os 15 profissionais mais requisitados na mineração:

  • Engenheiro de Minas
  • Engenheiro Ambiental
  • Engenheiro de Produção
  • Engenheiro Eletricista
  • Engenheiro Metalúrgico
  • Engenheiro Ferroviário
  • Geólogo
  • Analista de meio ambiente
  • Maquinista
  • Soldador
  • Operador de Ferrovia
  • Técnico em Preditiva
  • Técnico de via portuária
  • Técnico de Mineração
  • Técnico em Segurança do Trabalho

Clique aqui para ver quais são os profissionais com maior demanda de contratação pela VALE.

Fique por dentro das maiores empresas de mineração que atuam no Brasil

Com relação à produção mineral das maiores empresas mineradoras que atuam no Brasil – Vale, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Anglo American, Samarco, CBMM, Alunorte, Namisa, Magnesita, Votorantim e Hispanobras. Conheça um pouco mais das 3 gigantes do setor.

Companhia Vale do Rio Doce

A Vale nasceu em 1º de junho de 1942 como a estatal Companhia Vale do Rio Doce e hoje é a maior produtora mundial de minério de ferro, pelotas e níquel. Além disso, ela conta com cerca de 120 mil empregados próprios e terceiros no mundo.

A Vale opera no Brasil, China e Omã na extração de minério de ferro e pelotas. As rochas encontradas em Carajás são formadas por 67% de teor de minério de ferro – o teor mais alto do planeta.

Ela também é a a maior produtora global de níquel, atuando em países como o Brasil, Canadá, Indonésia e Nova Caledônia. Anualmente, somente a operação canadense de Sudbury, produz cerca de 65 mil toneladas métricas de níquel.

A Vale é a maior produtora de manganês no Brasil e responde por cerca de 70% do mercado nacional. Ela também está presente no segmento de carvão, insumo essencial para a transformação de minério de ferro em aço, operando em Moçambique e na China. Por fim, ela opera na extração do cobre no Brasil (Carajás) e no Canadá, que representa um dos metais de maior importância para a indústria moderna.

Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)

A Companhia Siderúrgica Nacional foi fundada em abril de 1941, sendo a primeira produtora integrada de aço plano no Brasil. 

O grupo está presente em 18 Estados brasileiros e também atua em dois outros países – Alemanha e Portugal – e conta com mais de 20 mil colaboradores espalhados pelo mundo. 

A CSN é uma das maiores mineradoras do país, com plantas de Minas Gerais que produzem minério com alto teor de ferro, abastecendo a atividade siderúrgica da companhia e exportando para vários países. Os ativos da CSN encontram-se no Quadrilátero Ferrífero, com destaque para a mina Casa de Pedra, em Congonhas (MG).

Além disso, a CSN possui a mina de Arcos (MG), que produz três tipos de calcário, usados como matéria-prima para a fabricação de aço e para a produção de clínquer, principal insumo para o cimento. 

Por fim, em Rondônia, a ERSA, controlada da CSN, produz estanho, matéria-prima da folha de flandres.

Anglo American

Conheça as áreas de atuação da Anglo American pelo mundo.

A Anglo American é uma empresa global de mineração diversificada fundada na África do Sul em 1917 por Sir Ernest Oppenheimer. Sua sede está localizada em Londres, no Reino Unido, e também possui escritório sediado no Brasil em Belo Horizonte, Minas Gerais. 

Ela possui 4000 mil empregados próprios no Brasil e possui cerca de 90.000 mil empregados espalhados por todo o mundo. 

Os países que a Anglo American atua são: Canadá, Peru, Brasil, Chile, Colômbia, Reino Unido, Namíbia, África do Sul, Botsuana, Índia, China, Singapura e Austrália. 

A Anglo American atua na produção de  minério de ferro, manganês, carvão, cobre, níquel, platina e diamante. Você pode conhecer cada uma de suas operações por país clicando aqui

Panorama das áreas de exploração mineral do Brasil e minerais com exploração comercial/industrial no Brasil.

O Brasil é rico em minerais e é um dos principais produtores e exportadores mundiais de minérios. 

O país explora mais de 50 tipos: ferro, bauxita, cassiterita, ouro, cobre, cromo, estanho, níquel, manganês, zinco, potássio, nióbio, entre outros.

A extração de minerais metálicos no Brasil concentra-se principalmente em Minas Gerais, Goiás, Pará, Mato Grosso, Rondônia, Bahia e São Paulo. 

Recentemente, o governo divulgou uma lista com os minerais estratégicos para o Brasil. Foram considerados três categorias de minerais considerados estratégicos para o País:

  • Bens minerais dos quais o país tem relação de dependência e são vitais da economia:  Enxofre, Fosfato, Potássio, e Molibdênio.
  • Bens minerais que importantes devido sua aplicação em produtos e processos de alta tecnologia, Minério de Cobalto, Cobre, Estanho, Grafita, Minérios do grupo da Platina; Lítio; Nióbio, Níquel, Silício, Tálio, Tântalo, Terras Raras, Titânio, Tungstênio, Urânio e Vanádio.
  • Bens minerais que possuem vantagens comparativas e que são essenciais para a economia pela geração de superávit da balança comercial do País: Alumínio, Cobre, minério de Ferro, Grafita, Ouro, Manganês, Nióbio e Urânio.

Histórico de impactos e acidentes ambientais da exploração mineral no Brasil e no mundo.

São muitos os impactos ambientais causados pela mineração. 

Conforme definido no artigo 1º da Resolução Conama-001, entende-se como impactos ambientais “[…] qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afetam o bem-estar e a saúde da população; as atividades socioeconômicas; a biota; as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente; e a qualidade dos recursos ambientais.”

A atividade mineradora apresenta alto potencial de impactos ambientais por toda a parte do planeta. 

A maior tragédia da mineração aconteceu na China e matou 1.600 pessoas em 1942. Veja também os 10 maiores acidentes nos últimos anos no ramo da mineração.

Na Columbia Britânica do Canadá, em 4 de agosto de 2014, ocorreu um dos maiores desastres mineiros da história do país. A represa de rejeitos da mina a céu aberto de cobre e ouro, propriedade da empresa de capitais canadenses Imperials Metal Corporation se rompeu, derramando 25 milhões de metros cúbicos de lixo tóxico aos lagos Polley e Quesnel, ao arroio Hazeltine e o rio Cariboo.

Veja o acidente da represa de rejeitos da mina a céu aberto de cobre e ouro no Canadá.

Apenas dois dias depois do desastre canadense, a mina Buenavista do Cobre no México, derramou 40 mil metros cúbicos de resíduos tóxicos nos rios Sonora e Bacanuchi. Oficialmente foi reconhecido que 380 pessoas tiveram sua saúde afetadas por utilizar essa água no momento do derramamento que contaminaram os rios da região. 

Veja documentário da tragédia de Brumadinho, produzida pela BBC

No Brasil, a tarde do dia 5 de novembro de 2015 marcou o dia de um dos maiores desastres ambientais com barragens de rejeitos do mundo. A bacia hidrográfica do sudeste brasileiro foi completamente poluída por 62 milhões de metros cúbicos de lama tóxica vinda da barragem de Fundão, em Bento Rodrigues, das mineradoras Samarco, Vale e BHP Billiton.

Luciana Ramalhao
Arquiteta e Urbanista e Mestre em Planejamento e Desenvolvimento Urbano Regional. Conhece inúmeros projetos distribuídos em quase 20 países pelos quais já visitou. Além da construção civil, atua como pesquisadora científica e copywriter.