Início Estado do Pará atinge marca incrível de R$ 146,5 bilhões em movimentação no setor de mineração em 2021




Estado do Pará atinge marca incrível de R$ 146,5 bilhões em movimentação no setor de mineração em 2021

janeiro 7, 2022 às 11:40 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O estado do Pará conseguiu uma marca histórica de movimentação no setor de mineração, e o destaque do segmento foi o minério de ferro e a mineradora Vale
O estado do Pará conseguiu uma marca histórica de movimentação no setor de mineração, e o destaque do segmento foi o minério de ferro e a mineradora Vale. Fonte: Reprodução

O estado do Pará conseguiu uma marca histórica de movimentação no setor de mineração, com R$ 146,5 no ano de 2021 e o grande destaque do segmento foi o minério de ferro

De acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional de Mineração, a ANM, durante esta última terça-feira, (04/01), o estado do Pará alcançou um crescimento de 51% na movimentação do setor da mineração, com cerca de R$ 146,5 bilhões apenas durante o ano de 2021 e o destaque principal ficou para o minério de ferro e para a mineradora Vale.

Confira outras notícias marcantes do setor:

Agência Nacional de Mineração mostra que Pará expandiu 51% a movimentação no setor durante o ano de 2021

O ano de 2021, apesar do momento da pandemia do COVID-19 que abalou grande parte do mercado global, foi de extrema importância para o setor da mineração no país inteiro, que conseguiu se manter em constante crescimento mesmo com o mercado em instabilidade. Assim, o grande destaque em movimentação no setor foi para o estado do Pará, que expandiu 51%, passando de R$ 97,016 bilhões em 2020 para R$ 146,573 bilhões em 2021 e se tornando o primeiro no país, à frente de Minas Gerais. 

O destaque de todo o crescimento do setor da mineração no estado fica para a produção de minério de ferro e para as regiões de Parauapebas e Canaã dos Carajás, que, juntas, foram responsáveis por movimentar entre R$ 36 e R$ 37 de cada R$ 100 que o setor conseguiu render no país ano passado. Além disso, a força da mineração conseguiu expandir de R$ 208,998 bilhões para R$ 339,149 bilhões nos últimos dois anos.

A região de Parauapebas foi a líder nacional, produzindo em 2021 um total de R$ 69,992 bilhões em recursos, 59,4% a mais que em 2020, enquanto Canaã dos Carajás veio a seguir no ranking, com R$ 54,401 bilhões e taxa de sucesso de 54,7%. Assim, a produção de minério de ferro nesses dois locais conseguiu atrair os investimentos necessários para todo esse crescimento no setor da mineração.

Produção mineral no Pará só cresce e a empresa Vale é uma das que mais se beneficia com a expansão 

A gigante no setor da mineração no Brasil, a Vale, é a grande protagonista “oculta” em meio a todo esse crescimento do setor no estado do Pará, uma vez que ela conseguiu retirar do Pará no ano de 2021 cerca de R$ 134,282 bilhões em recursos, o que representa um total de 54,5% acima dos R$ 86,87 bilhões de 2020. Assim, a empresa conseguiu, sozinha, retirar 91,6% de todos os recursos minerais lavrados no estado do paraense. 

Os próximos lugares nas listas de empresas que mais arrecadaram com a expansão da mineração paraense no ano de 2021 são a Salobo Metais (R$ 7,949 bilhões), a Mineração Paragominas (R$ 2,294 bilhões), a Mineração Rio do Norte (R$ 1,634 bilhão), a Alcoa (R$ 1,061 bilhão) e a D’Gold (R$ 1,015 bilhão). Todas essas companhias conseguiram faturar um bom capital em cima da mineração do estado, apesar de não chegarem perto da arrecadação obtida pela Vale durante o mesmo período.

A relevância da empresa no cenário mineral da região é tão grande que em 2021 a produção mineral da Vale no Pará foi maior que o Produto Interno Bruto (PIB) inteiro de metade dos estados brasileiros. Assim, a mineradora e outras companhias do segmento continuam otimistas em relação ao crescimento da mineração paraense nos próximos anos.

Relacionados
Mais recentes