Thursday, 20 de January de 2022

Estado do Pará atinge marca incrível de R$ 146,5 bilhões em movimentação no setor de mineração em 2021

O estado do Pará conseguiu uma marca histórica de movimentação no setor de mineração, e o destaque do segmento foi o minério de ferro e a mineradora Vale

O estado do Pará conseguiu uma marca histórica de movimentação no setor de mineração, com R$ 146,5 no ano de 2021 e o grande destaque do segmento foi o minério de ferro

De acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional de Mineração, a ANM, durante esta última terça-feira, (04/01), o estado do Pará alcançou um crescimento de 51% na movimentação do setor da mineração, com cerca de R$ 146,5 bilhões apenas durante o ano de 2021 e o destaque principal ficou para o minério de ferro e para a mineradora Vale.

Confira outras notícias marcantes do setor:

Agência Nacional de Mineração mostra que Pará expandiu 51% a movimentação no setor durante o ano de 2021

O ano de 2021, apesar do momento da pandemia do COVID-19 que abalou grande parte do mercado global, foi de extrema importância para o setor da mineração no país inteiro, que conseguiu se manter em constante crescimento mesmo com o mercado em instabilidade. Assim, o grande destaque em movimentação no setor foi para o estado do Pará, que expandiu 51%, passando de R$ 97,016 bilhões em 2020 para R$ 146,573 bilhões em 2021 e se tornando o primeiro no país, à frente de Minas Gerais. 

O destaque de todo o crescimento do setor da mineração no estado fica para a produção de minério de ferro e para as regiões de Parauapebas e Canaã dos Carajás, que, juntas, foram responsáveis por movimentar entre R$ 36 e R$ 37 de cada R$ 100 que o setor conseguiu render no país ano passado. Além disso, a força da mineração conseguiu expandir de R$ 208,998 bilhões para R$ 339,149 bilhões nos últimos dois anos.

A região de Parauapebas foi a líder nacional, produzindo em 2021 um total de R$ 69,992 bilhões em recursos, 59,4% a mais que em 2020, enquanto Canaã dos Carajás veio a seguir no ranking, com R$ 54,401 bilhões e taxa de sucesso de 54,7%. Assim, a produção de minério de ferro nesses dois locais conseguiu atrair os investimentos necessários para todo esse crescimento no setor da mineração.

Produção mineral no Pará só cresce e a empresa Vale é uma das que mais se beneficia com a expansão 

A gigante no setor da mineração no Brasil, a Vale, é a grande protagonista “oculta” em meio a todo esse crescimento do setor no estado do Pará, uma vez que ela conseguiu retirar do Pará no ano de 2021 cerca de R$ 134,282 bilhões em recursos, o que representa um total de 54,5% acima dos R$ 86,87 bilhões de 2020. Assim, a empresa conseguiu, sozinha, retirar 91,6% de todos os recursos minerais lavrados no estado do paraense. 

Os próximos lugares nas listas de empresas que mais arrecadaram com a expansão da mineração paraense no ano de 2021 são a Salobo Metais (R$ 7,949 bilhões), a Mineração Paragominas (R$ 2,294 bilhões), a Mineração Rio do Norte (R$ 1,634 bilhão), a Alcoa (R$ 1,061 bilhão) e a D’Gold (R$ 1,015 bilhão). Todas essas companhias conseguiram faturar um bom capital em cima da mineração do estado, apesar de não chegarem perto da arrecadação obtida pela Vale durante o mesmo período.

A relevância da empresa no cenário mineral da região é tão grande que em 2021 a produção mineral da Vale no Pará foi maior que o Produto Interno Bruto (PIB) inteiro de metade dos estados brasileiros. Assim, a mineradora e outras companhias do segmento continuam otimistas em relação ao crescimento da mineração paraense nos próximos anos.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.