Thursday, 20 de January de 2022

World Gold Council destaca grande potencial de ouro no Brasil e critica explorações ilegais

A organização World Gold Council comentou acerca do grande potencial que o Brasil tem em relação ao ouro e criticou a exploração ilegal que acontece no país

A organização World Gold Council comentou acerca do grande potencial que o Brasil tem em relação ao ouro e criticou as explorações ilegais que acontecem no país

A organização internacional que visa o desenvolvimento responsável da exploração do ouro, World Gold Council, comentou, durante esta última terça-feira, (30/11), acerca da possibilidade que o Brasil possui na exploração do ouro e do seu potencial e fez críticas em relação à exploração ilgeal desse e outros recursos que ocorre pelo país inteiro. 

Leia mais notícias:

Brasil é um grande destaque em potencial para a exploração de ouro, segundo a World Gold Council 

O World Gold Council é um grupo internacional que tem como objetivo incentivar o desenvolvimento da exploração do ouro de maneira responsável, sendo um gigante nesse segmento. Recentemente, a organização destacou o papel do Brasil nessa exploração e afirmou que o país possui um grande potencial para crescer ainda mais nesse cenário e que os representantes do World Gold Council enxergam no país um futuro próspero em relação à exploração do ouro, que é bastante reconhecida no país. 

Além disso, o grupo conta atualmente com as empresas AngloGold Ashanti, Aura Mining, Equinox Gold, Kinross Gold e Yamana Gold operando no Brasil e o diretor financeiro e chefe de iniciativas ESG do WGC, Terry Heymann, destacou a importância delas, afirmando que “Nossos membros representam uma grande parte da mineração de grande escala no Brasil e, graças às medidas que têm adotado para a mineração responsável, tenho a esperança de que o mercado continuará se desenvolvendo e trazendo benefícios para as economias e comunidades locais do Brasil”.

O potencial do Brasil na exploração desse recurso é tão grande que, somente as empresas que operam como parte do World Gold Council no Brasil produziram cerca de 1,5 milhão de onças desse metal apenas no ano de 2020, o que foi bastante benéfico para a economia do país conseguir crescer ainda mais de maneira acelerada e responsável.

World Gold Council destaca importância de uma exploração responsável do ouro e critica estado atual do país

O estado atual da exploração de recursos como o próprio ouro no Brasil está sendo visto cada vez mais com desprezo pelos olhares internacionais. Somente na última semana, centenas de balsas de dragagem operadas de forma ilegal por garimpeiros foram registradas no Madeira, afluente do rio Amazonas, navegando por vários quilômetros. Assim, os representantes da World Gold Council destacam a sua rejeição a esse tipo de exploração e como ela pode ser prejudicial para a economia do país e para o meio ambiente. 

O diretor financeiro e chefe de iniciativas ESG do WGC, Terry Heymann, comentou acerca do tema e destacou que “Embora apoiemos todos os métodos legítimos de mineração, rejeitamos a mineração ilegal, que é ruim para o meio ambiente e também não produz nenhum benefício para os trabalhadores nem para as comunidades”.

Além disso, o executivo comentou acerca da importância de uma exploração responsável e afirmou que “Nos últimos 20 anos, houve um crescimento significativo da mineração artesanal e de pequena escala em muitos países em desenvolvimento. Os assuntos relacionados com a Mape têm se tornado mais relevantes nos debates de políticas públicas como resultado da adoção de instrumentos destinados a impedir o financiamento de grupos armados ilegais e da implementação do Tratado Minamata para reduzir a presença de mercúrio no meio ambiente”.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.