Monday, 23 de May de 2022

MHAG Mineração consegue licença ambiental para explorar ferro em Jucurutu (RN), onde irá gerar mais de 600 vagas de emprego para a população

O governo do Rio Grande do Norte aprovou a licença ambiental necessária para a MHAG Mineração realizar a exploração mineral do ferro na região de Jucurutu, interior do estado

O governo do Rio Grande do Norte aprovou a licença ambiental necessária para a MHAG Mineração realizar a exploração mineral do ferro na região de Jucurutu, interior do estado.

Durante esta última quinta-feira, (10/02), o governo do estado do Rio Grande do Norte anunciou a aprovação da licença ambiental que a MHAG Mineração precisava para iniciar as operações na região de Jucurutu. Assim, a companhia irá realizar a exploração mineral de ferro durante os próximos anos no município e pretende trazer novos investimentos para o setor na região, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico do estado.

Veja outros artigos relacionados:

MHAG Mineração recebe licença ambiental do governo do Rio Grande do Norte para exploração mineral do ferro em Jucurutu

Visando expandir os negócios na mineração dentro do estado e diversificar ainda mais a matriz econômica da região, o governo do estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, concedeu a licença ambiental para a empresa MHAG Serviços e Mineração S/A extrair e beneficiar minério de ferro (Itabirito), localizado na Mina do Bonito, zona rural do município de Jucurutu. Com isso, a companhia poderá dar os primeiros passos para iniciar a exploração mineral na região e se beneficiar do minério. 

A licença ambiental prévia concedida à MHAG Mineração tem prazo de validade de 2 anos para a realização dos trabalhos de pesquisa e elaboração dos projetos que irão compor a fase de instalação e operação, a serem requeridas. Assim, apesar de não iniciar ainda a exploração mineral no local, a companhia poderá dar os primeiros passos para essas atividades e, logo, começar a se beneficiar do grande potencial de exploração que o estado do Rio Grande do Norte possui.

Além disso, as operações da licença concedida incluem o beneficiamento de minério de ferro (Itabirito) em uma área total de 149,20 hectares e volume proposto de 166.667ton/mês de concentrado de minério de ferro com 65% Fe, por um período de 20 anos, sendo 84,78 ha destinada a lavra, 14,10 ha para o beneficiamento e 50,32 ha para deposição estéril/rejeito. O empreendimento é mais uma das ações do governo do Rio Grande do Norte para atrair novos investimentos no setor da mineração dentro do estado durante os próximos anos. 

Empreendimento com a MHAG Mineração será de extrema importância para o desenvolvimento do setor dentro do estado 

Um dos principais fatores que levaram o governo do Rio Grande do Norte a aceitar a proposta da exploração mineral do ferro em Jucurutu e conceder a licença ambiental necessária para o início do processo foi a conformidade com as necessidades do estado. Isso acontece pois, com a instalação das operações da empresa no RN, os moradores locais serão beneficiados com oportunidades de emprego, a matriz econômica do estado será diversificada e o governo ainda poderá expandir ainda mais os negócios no setor. 

Assim, supervisora do Núcleo de Atividades de Extração Mineral – NAEM do Idema, Ana Valéria, destacou que “A busca pelo licenciamento ambiental e investimentos da MHAG Serviços e Mineração S/A indicam a retomada da atividade, que teve sua primeira fase de operação entre o período de 2006 a 2009, representando importância significativa no cenário local e regional. E os estudos apresentados visam o uso racional do recurso de minério de ferro existente na Mina do Bonito, buscando alinhar a atividade com os aspectos geoambientais da Região e assim se ter um desenvolvimento sustentável”.

O empreendimento ainda representa um novo marco não só para o estado do Rio Grande do Norte, mas principalmente para a região de Jucurutu, que conseguiu atrair novos olhares para o seu potencial de exploração mineral.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.