Thursday, 28 de October de 2021

Com investimento milionário, ArcelorMittal reativa unidade em Barra Mansa e promete gerar vagas de emprego para a comunidade

ArcelorMittal promete novas vagas de emprego após investir milhões com a produção de aço na unidade de Barra Mansa

Crescimento na produção de aço no Brasil faz com que a ArcelorMittal reative uma de suas unidades e possibilita a geração de novas vagas de emprego no futuro

Nessa última terça-feira, 21, a ArcelorMittal completou 100 anos de atuação em território brasileira. E foi com essa data, que a empresa comemorou não somente seus anos no Brasil, como também, anunciou a volta de uma de suas unidades para o setor mineral. A companhia possui uma unidade em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, que retomou as suas operações. No entanto, isso só fora possível graças a muita luta e empenho, para reformar seus equipamentos, voltar a atuar na indústria de aço e gerar vagas de emprego para a população. Agora, a empresa precisa focar em sua produção e tentar acompanhar o crescimento de aço no país, para conseguir fechar mais parcerias e novos contratos.

Notícias que talvez você possa gostar:

ArcelorMittal investe quase R$ 19 milhões para retomar suas atividades em Barra Mansa

Para que a unidade fosse reativada, foram necessários o investimento de quase R$ 19 milhões (US $ 3,6 milhões), de modo que fossem aplicados na segurança, na melhoria dos equipamentos e reforma do local. O foco principal foi os equipamentos, tendo em vista que ficaram inutilizados durante algum tempo, e são essenciais para que a produção de aço seja concluída positivamente. Outro cuidado que ganhou atenção nessa retomada foi com o meio ambiente.

Sabemos que a produção de aço pode causar malefícios ao meio ambiente. Dessa forma, a ArcelorMittal tem se preocupado bastante com esse quesito, afinal, é uma das pautas mais discutidas no momento. No entanto, não foi apenas para utilizar métodos sustentáveis que ocasionou o retorno da aciaria pela empresa, mas sim, a alta demanda no mercado. Afinal, por ser uma empresa global, possui uma reputação no mercado brasileiro, que pode auxiliar positivamente nessa retomada e acompanhar o crescimento econômico do país, evoluindo paralelamente.

Segundo a diretora de Negócios Industriais das unidades de Barra Mansa e Resende, Tatiana Nolasco, “investimos muito nessas unidades nos últimos três anos em termos de processo, tecnologia e segurança das pessoas e dos ativos. Para viabilizar o retorno da Aciaria após 2,5 anos de paralisação, priorizamos investimentos para garantia da segurança, das pessoas e dos processos, que é a nossa maior prioridade”.

Quais são as perspectivas para o futuro da ArcelorMittal?

A principal motivação nessa retomada é que a empresa consiga se beneficiar com a demanda constante na busca pelo aço, assim como, ofertar vagas de emprego para a comunidade. Devido ao alto valor investido para que essa unidade de Barra Mansa voltasse a ser produtiva, foram quase 3 longos anos de avaliação. Afinal, logo após a sua desativação, houve a chegada da pandemia e com ela, a incerteza para muitos setores, até mesmo, para as grandes empresas.

Em suma, a principal perspectiva da ArcelorMittal é conseguir bons contratos e que a produção de aço aumente para poder recuperar o valor investido. Além dos equipamentos, o investimento milionário foi aplicado em outras coisas, para que pudessem atuar de forma conjunta. Segundo Tatiana, “também estruturamos um programa de capacitação das pessoas e este é um momento histórico na retomada da Aciaria, algo que tem um significado enorme para todos que trabalham conosco e para a comunidade, gerando número considerável de vagas de emprego na região, tudo com zero acidente”.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.