Início Sibanye Stillwater encerrou acordo de US$ 1 bilhão no setor da mineração do Brasil




Sibanye Stillwater encerrou acordo de US$ 1 bilhão no setor da mineração do Brasil

janeiro 29, 2022 às 8:37 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A gigante do setor da mineração Sibanye Stillwater encerrou o seu acordo de US$ 1 bilhão para comprar minas de níquel e cobre-ouro no estado de Minas Gerais após evento nas regiões
A gigante do setor da mineração Sibanye Stillwater encerrou o seu acordo de US$ 1 bilhão para comprar minas de níquel e cobre-ouro no estado de Minas Gerais após evento nas regiões. Fonte: Divulgação

A gigante do setor da mineração Sibanye Stillwater encerrou o seu acordo de US$ 1 bilhão para comprar minas de níquel e cobre-ouro no estado de Minas Gerais após evento nas regiões

Recentemente, a gigante do setor da mineração sul-africana Sibanye StillWater anunciou o encerramento do seu acordo de US$ 1 bilhão para a compra das minas de níquel Santa Rita e de cobre-ouro Serrote, na região de Minas Gerais. Até esse sábado, (29/01), a companhia não deu mais detalhes sobre os motivos, apenas destacou que se trata de um evento geotécnico.

Veja também:

Mineradora sul-africana Sibanye Stillwater desiste de compra de minas de níquel e cobre-ouro no Brasil e encerra acordo

A Sibanye Stillwater é uma gigante multinacional do setor da mineração e tem a sua sede na África do Sul. Agora, a empresa anunciou o encerramento do seu acordo de US$ 1 bilhão para comprar a mina de níquel Santa Rita e a mina de cobre-ouro Serrote no Brasil após um “evento geotécnico”. A companhia estava bastante interessada no potencial da mineração nessas duas minas, porém acabou encerrando o acordo que havia sido acertado no Brasil.

A companhia gigante no setor e com foco na mineração de metais preciosos afirmou que  o evento em Santa Rita teria um impacto material e adverso nas operações de mineração lá. O projeto inicial da empresa incluia um foco em reforçar seus negócios de metais para baterias com o acordo brasileiro, visando aproveitar o grande potencial que as minas possuíam para expandir ainda mais os negócios voltados para as baterias com a utilização dos metais.

Em um comunicado liberado nesta semana, a empresa ressalta que “Uma subsidiária integral da Sibanye Stillwater deu hoje aviso de rescisão”. A Sibanye Stillwater acabou desistindo da compra dos dois negócios pois a transação relacionada à mina de cobre Serrote estava condicionada ao fechamento do negócio para Santa Rita. Com isso, os eventos geotécnicos que ocorreram nos locais impossibilitaram a compra e a empresa decidiu encerrar todo o processo que estava sendo realizado.

Fratura no curso das operações da mina Santa Rita acabou impossibilitando a compra da Sibanye Stillwater e empresa perdeu o interesse no acordo

A compra das minas de níquel Santa Rita e de cobre-ouro Serrote, na região de Minas Gerais, já estava bem encaminhada em relação à Sibanye Stillwater. No entanto, o que aconteceu na região de Santa Rita foi uma fratura localizada, que ocorreu no curso normal das operações a céu aberto. Com isso, as operações da companhia poderiam não ser como ela estava planejando e ela teria que alterar todo o curso da produção pretendida para a região.

A companhia de investimentos inglesa Appian Capital Advisory comentou sobre o encerramento do acordo da Sibanye Stilwatter e destacou que “para remediar a condição da área em questão, alguma quantidade adicional de resíduos precisará ser extraída mais cedo no plano da mina, o que equivale a menos de 1% do volume da mina ao longo de uma vida útil de 34 anos”. A empresa ainda acredita que a decisão foi tomada impulsivamente e que a fratura não iria comprometer de forma significativa o processo de exploração mineral nas minas.

Além disso, o porta-voz da Appian, que assessora dois fundos de private equity afiliados que, por sua vez, possuem as minas brasileiras, comentou que irá fazer o que for possível para reverter o quadro e que o acordo possa continuar, mas que a companhia acredita que não há mais base para rescisão no acordo e que a decisão final da Sibanye Stillwater será mantida.

Relacionados
Mais recentes