Início Jacobina prevê produção de mais de 150 mil onças de ouro em 2022




Jacobina prevê produção de mais de 150 mil onças de ouro em 2022

julho 14, 2022 às 4:26 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Jacobina
Jacobina (Reprodução: divulgação)

Nos últimos dias, a mineradora Yamana Gold, que atua em Jacobina, na Chapada Norte, informou que prevê a produção de 159 mil onças de ouro somente em 2022. Recentemente, a empresa foi vendida para o grupo sul-africano Gold Fields.

Segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o ouro tem grande importância e tem um percentual de mais de 24% na Produção Mineral Baiana Comercializada (PMBC). Dessa forma, a Yamana Gold beneficia o próprio município, com a criação de empregos diretos e indiretos.

Neste sentido, um estudo levantado pelo Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), aponta que, para cada emprego direto criado pela Yamana Gold, outros 11 empregos são gerados indiretamente.

Nova produção aumenta recorde da Yamana Gold

A mina Jacobina, pertencente a Yamana Gold, registrou a produção trimestral de 49.662 onças de ouro, um verdadeiro recorde para a empresa. Neste sentido, o desenvolvimento da mina subterrânea está alinhada com o plano da empresa de 1.500 metros por mês, para garantir o acesso a novos painéis de mineração.

Somado às demais toneladas de minério extraídas, o desenvolvimento garante uma flexibilidade adicional à mina, por meio do acúmulo de estoques de minério que suportam o maior rendimento da expansão da Fase 2 estabelecida pela Yamana Gold.

Dessa forma, a empresa prevê que a produção para 2022 deverá aumentar pelo nono ano consecutivo, e que deve se expandir nos próximos anos. Isso tudo é fruto da estratégia de expansão faseada e dos programas de exploração que pretendem gerar um valor significativo a partir da valorização geológica da propriedade.

Pretensão da Yamana Gold é baseada nos baixos custos

Atualmente, a Yamana Gold acredita que o seu objetivo de produção de 8.500 toneladas por dia seja alcançado até o mês de julho, o que garante o perfil de produção sustentável da Jacobina em 230.000 onças de ouro até o fim de 2022.

Posteriormente, a Yamana também pontuou que sua estratégia de expansão em Jacobina está bem avançada, e que a operação de baixo custo terá uma vida de mina estratégica superior a, possivelmente, duas décadas, contando com as reservas naturais e os recursos minerais disponíveis.

Com a licença de expansão para a Fase 3 aprovada, espera-se que a produção tenha um crescimento de 270 mil onças de ouro por ano até meados de 2025. Para isso, as empresas deverão investir um valor incremental entre US$ 20 milhões e US$30 milhões.

Durante a Fase 4, um plano aberto prevê um rendimento de até 15 mil toneladas por dia e uma produção de ouro superior a 350 mil onças por ano também está em andamento. Além disso, a avaliação de outras opções estratégicas sobre Jacobina, assim como o possível potencial de exploração que é presente ao longo prolífico Greenstone Belt de Jacobina, local que abriga a mina, também está em pauta pela empresa.

Produção da Aura Minerals (AURA33) é a menor em dois anos, mas empresa espera recuperação.

De modo geral, Jacobina é um complexo de minas subterrâneas tendo uma planta comum. Atualmente, além da exploração local, que ocorre devido ao sucesso da Yamana Gold em novas descobertas e o desenvolvimento de novas minas do complexo, a mineradora avança em um contexto de exploração regional mais amplo. Inicialmente, a exploração terá início no complexo de minas atual, que possui um greenstone belt de mais de 110 km ao norte de Jacobina.

Por fim, resultados preliminares divulgados pela Yamana Gold, afirmaram que a produção atingiu 260.960 onças de ouro, somente no segundo trimestre de 2022. Além disso, a produção de ouro durante o trimestre foi de 232.542 onças, com produção de prata de 2,36 milhões de onças.

Relacionados
Mais recentes