Friday, 03 de December de 2021

Mineradora Vale retoma a produção do cobre em Salobo após dias em suspensão no local

Após o incêndio que paralisou toda a produção na região, a mineradora Vale calcula o prejuízo em cerca de 8 mil toneladas de concentrado de cobre. 

Após o incêndio que paralisou toda a produção na região, a mineradora Vale calcula o prejuízo em cerca de 8 mil toneladas de concentrado de cobre. 

A região produtora de cobre Salobo sofreu com um incêndio no início do mês de outubro e precisou paralisar a produção no local. Após 18 dias sem produtividade, a mineradora Vale anunciou na última sexta-feira, (22/10), a retomada das suas atividades a todo vapor para a produção do concentrado de cobre em Salobo, a fim de correr atrás do prejuízo.

Leia mais notícias interessantes:

Criada recentemente, Cooperativa dos Mineradores do Vale do Guaporé tem ganhado destaque no setor de mineração

Está desempregado? A Ferro+ Mineração está ofertando vagas de emprego para MG

Incêndio na mina do Salobo trouxe um prejuízo para a mineradora Vale estimado em 8 mil toneladas do minério de cobre

Durante o início de outubro, ocorreu um incêndio em uma das minas da Vale, Salobo e, por isso, a empresa anunciou a suspensão indeterminada das produções no local no dia 05/10, para não colocar em risco nenhum dos seus funcionários e retomar às atividades quando tudo estivesse devidamente seguro. 

O incêndio ocorrido em Salobo ainda é um mistério para a mineradora, que se pronunciou sobre as causas do evento, afirmando que “o local afetado passa por avaliação e as causas do incêndio estão sendo apuradas”. Assim, a Vale ainda segue buscando respostas para o que pode ter levado a esse ocorrido.

Entretanto, apesar de um incidente inesperado e perigoso, a mineradora informou que equipes de emergência conseguiram controlar o fogo e, felizmente, não houveram vítimas no ocorrido, bem como danos ao meio ambiente. Assim, o incêndio afetou, em maior quantidade, somente a produção da mineradora. 

Todas as outras atividades seguiram normalmente, por exemplo as manutenções na área e as operações de minas, uma vez que não foram afetadas pelo incêndio. Entretanto, o prejuízo da mineradora foi bastante significativo e a empresa calcula cerca de 8 mil toneladas de concentrado de cobre perdidas.

Mineradora retoma às produções de concentrado de cobre e busca aumentar a produtividade para compensar o prejuízo

Após 18 dias em suspensão total, a produção de concentrado de cobre foi retomada nesta semana e a Vale está procurando correr atrás do que perdeu em decorrência do incêndio e compensar todo o prejuízo que teve. A empresa afirmou que essa perda foi considerada no quadro de produções para o quarto trimestre do ano e ela pretende se reerguer em relação a esse produto.

A mineradora Vale fez um pronunciamento nesta última sexta-feira acerca da retomada das atividades em Salobo e afirmou que “As causas do incêndio estão sendo investigadas. As operações da usina de processamento serão retomadas hoje, com ramp-up de produção de concentrado de cobre até o dia 25 de outubro”, confirmando o seu objetivo no aumento da produtividade com o ramp-up previsto para a produção do concentrado de cobre. 

O prejuízo da empresa com a região do Salobo foi apenas mais um imprevisto no cenário da Vale para esse trimestre, uma vez que a mina de Onça da Puma também teve as suas atividades suspensas, em decorrência da sua licença de operação ter sido suspensa por descumprimento de regras. 

Assim, a empresa precisa ter foco total na compensação desses danos durante a sua produção no quarto trimestre de 2021, para que o prejuízo não perdure por muito tempo nos seus lucros.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.