Friday, 03 de December de 2021

CBMM anuncia projeto bilionário para expandir a sua produção de nióbio

CBMM anuncia projeto de expansão da sua planta industrial em Minas Gerais, com investimento bilionário para aumentar a produtividade de nióbio

A CBMM anunciou projeto de expansão da sua planta industrial em Minas Gerais, com investimento bilionário para aumentar a produtividade em relação ao nióbio

A Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, ou CBMM, realizou um evento nesta última quinta-feira, (04/11), para anunciar um projeto de expansão da sua planta industrial em Araxá, Minas Gerais. A empresa irá investir cerca de R$ 3 bilhões para o projeto e pretende aumentar a sua produção de nióbio e dos produtos derivados da substância. A cerimônia contou também com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema.

Notícias que talvez possam lhe interessar:

Projeto da CBMM visa se antecipar à demanda do mercado em relação ao nióbio 

A CBMM conta atualmente com uma sede industrial na região de Araxá, Minas Gerais, e pretende expandir a planta industrial com um projeto bilionário para isso, investindo cerca de R$ 3 bilhões para as obras. O objetivo da empresa é o de se antecipar à demanda do mercado e expandir a sua produtividade em relação aos produtos derivados do nióbio, para conseguir se manter estável no cenário nacional com uma alta produção, para atender ao que o mercado brasileiro precisará. 

Eduardo Ribeiro, CEO da CBMM, comentou acerca do projeto e da importância dos investimentos feitos na expansão da planta industrial e afirmou que “há mais de seis décadas investimos no desenvolvimento do mercado de produtos de nióbio. E pretendemos oferecer soluções tecnológicas cada vez mais relevantes para as diversas indústrias. Temos a perspectiva de dobrar de tamanho, em volume de vendas, até 2030, e para isso vamos realizar investimento superior a R$ 7 bilhões, para um novo ciclo de expansão, que deve ter início em 2023”.

O projeto de implementação da expansão na planta industrial da companhia na região de Minas Gerais pretende aumentar a produção da CBMM de 100 mil toneladas para 150 mil toneladas de produtos derivados do nióbio por ano. Assim, a empresa conseguirá atender a alta demanda que ela está prevendo no mercado em relação ao nióbio e os seus derivados, produto principal da companhia. 

Expansão da planta industrial contará com novas tecnologias para se adequar ao mercado atual 

A Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração tem o claro objetivo de se tornar ainda maior no cenário brasileiro e, para isso, está investindo no desenvolvimento de novas tecnologias com nióbio e na diversificação de seu mercado de atuação, em especial, àquelas que contem com a transformação digital e a sustentabilidade andando lado a lado, características cada vez mais procuradas nas grandes companhias de todo o mundo. 

Romeu Zema, governador do Estado de Minas Gerais, também destacou alguns pontos importantes acerca do mercado em relação ao nióbio e os seus derivados e acrescentou que.“A demanda de nióbio está crescendo anualmente. Isso demonstra que o metal tem uma aplicação cada vez maior no setor produtivo. Um exemplo é a fabricação de bateria de lítio; o nióbio ajuda no carregamento mais rápido e a aumentar a vida útil do produto. Isso torna o cenário da CBMM e de Minas mais promissor”.

Além do aumento na produtividade da CBMM, o governador do estado de Minas Gerais garantiu um maior desenvolvimento da região de Araxá ao assinar um protocolo de intenções que visa desenvolver ainda mais o estado, com a geração de empregos de forma direta e indireta, implantação de atividades voltadas à tecnologia e crescimento da economia com uma maior circulação de capital no estado.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.