Início “Brasil está com a faca e o queijo na mão”, diz especialista canadense em mineração




“Brasil está com a faca e o queijo na mão”, diz especialista canadense em mineração

agosto 24, 2022 às 12:49 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
amazonia canadense Nicole Adshead especialista em mineração
Nicole Adshead fala sobre oportunidades no Brasil no ramo de mineração

A canadense Nicole Adshead, especialista em mineração, falou sobre os desafios de médias e pequenas minerações, na abertura do Simpósio Ouro e Feira de Mineração da Amazônia, que acontece em Belém.  

Nicole falou sobre sua experiência em uma empresa de mineração no Brasil, na área de gestão, num momento em que o mundo se ressentia da falta de capitais. Hoje, segundo ela, o Brasil é um “país que está com a faca e o queijo na mão, com todos os ingredientes para ter uma posição global muito boa”.

Artigos recomendados

anadense Nicole Adshead, especialista em mineração
Nicole Adshead fala na abertura do Simpósio Ouro e Feira de Mineração da Amazônia

Nicole apresentou dados oficiais que comprovam o prognóstico positivo em relação ao Brasil, ressaltando que o país foi o único que colocou recursos no local certo, apesar de ainda precisar atrair capital para financiar matérias-primas essenciais.

Abundância em recursos minerais e ambientais chamam atenção

Ela também destacou a competitividade e aspectos positivos, como a abundância de água e de florestas, o que lhe confere o título de “pulmão do mundo”, além de dispor de grande oferta de energia elétrica, ao contrário de outros países que correm o risco de sofrer black-outs, além de dispor de uma gama diversificada de commodities minerais. 

Apesar dos aspectos positivos, a especialista canadense chama atenção para aspectos negativos que contribuem para a uma imagem negativa do Brasil no cenário mundial, como a redução do número de descobertas de minas e o aumento da exploração ilegal de ouro, em garimpos clandestinos. “A extração ilegal está aumentando rapidamente nos últimos 10 anos, o que provoca a devastação da floresta”, acrescentou, citando como exemplo o ranking  mundial do Instituto Frazer que aponta o Brasil com maior risco de investimentos do que a Indonésia devido à falta de crescimento.

A questão de corrupção no Brasil deixam investidores do ramo de mineração inseguros

A percepção de corrupção no País de acordo com a especialista também preocupa os investidores, com impacto na captação de recursos. Apesar desses aspectos negativos, Nicole faz um prognóstico positivo para o Brasil, principalmente na América do Sul.

Para que isso ocorra, no entanto, ela aconselha os empresários brasileiros a focar em estratégias muito claras para suas empresas, junto não somente aos governos locais, mas principalmente nas comunidades onde atuam.

Nicole   está  no Brasil  visitando o projeto  Luanga, de  metais de platina da Bravo Mining,  em Curionópolis,  na região de Carajás. A empresa   realizou recentemente IPO  bolsa  de valores do Canadá, onde  captou  cercar  na  US$ 40.250 milhões para desenvolver o projeto que  tem  despertado  o interesse  de investidores  pelo seu potencial no contexto  da transição energética  da economia  global.

Fonte: Comunicação Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa Mineral e Mineração (ABPM)

Relacionados
Mais recentes